João Paulo Ferry

Ócio-Criativista!

PHP, Vue, JavaScript, Bootstrap, jQuery, HTML e WordPress


Windows 10 e uebLOCK

O Microsoft Windows 10 já está disponível como uma atualização gratuita e, além de várias melhorias, o sistema traz consigo um navegador totalmente novo, o Microsoft Edge!

Se por um lado a notícia é boa, por outro há algo que deva ser alertado: devido às grandes modificações realizadas no Windows, e ao próprio navegador, o uebLOCK NÃO é compatível com o sistema!

Ou seja, se você é cliente uebLOCK e deseja continuar usando o aplicativo NÃO faça o upgrade caso contrário o programa deixará de funcionar. Infelizmente não há uma previsão de quando, ou se, uma nova versão do uebLOCK será disponibilizada.

Se você usa o Windows 10 e quer um software de segurança eu sugiro o Kaspersky, que pode ser obtido através deste link.

Fica aí a dica!

19/09/17 Configurando o Symbol LS2208 para ler boleto bancário e código de barra de contas de água e luz

Dica rápida pra quem possui um Symbol LS2208 e precisa realizar leitura de boletos bancários e códigos de barras de contas de concessionárias!

Primeiramente você precisa saber que bancos e concessionárias utilizam o padrão “Intercalado 2 de 5” porém com 48 caracteres – o padrão “normal” é de apenas 14. De posse dessa informação e do manual do dispositivo você deverá então criar uma regra de leitura personalizada – mas não se preocupe, o procedimento é bem simples.

A criação dessa regra envolve a impressão de determinados códigos (um código de barra mesmo, disponível no manual) e suas respectivas leituras com o próprio LS2208. Um exemplo pode ser visto na página 12 do manual.

No caso da regra dos boletos e contas de concessionárias, os códigos a serem lidos – em sequência – são:

Begin New Rule	   (Pág. 19)
Interleaved 2 of 5 (Pág. 30)
Scan 24 Characters (Pág. 66)
Scan 24 Characters (Pág. 66)
Save Rule	   (Pág. 20)

Se você não entendeu o que fazer: faça o download do manual, imprima a página 19, localize o código de barras correspondente ao item “Begin New Rule” e então use o leitor para ler esse código. Repita o procedimento para os demais itens – e sim, você irá ler duas vezes o código do “Scan 24 Characteres”, afinal o código usado em boletos e contas possui 48 caracteres!

Se ainda não entendeu: faça o download deste arquivo e leia os códigos em sequência, rs! Mais fácil impossível.

Fica aí a dica!

PS: Postagem isenta de “note que” – entendedores entenderão, rs!

13/09/17 Moto G4 Plus e o problema de Burn In

E eis que o efeito fantasma (Burn In) resolveu assombrar meu Moto G4 Plus!

Pra quem não sabe, esse defeito de hardware, especificamente da tela, ocorre como consequência da exibição prolongada de imagens estáticas (principalmente ícones e elementos de interface na cor branca) que vem a criar uma sombra ou “fantasma” permanente dessa imagem no display. Para mais detalhes, veja esse link.

Infelizmente, pelo que pude perceber, esse problema afeta a grande maioria (se não todos) dos aparelhos da linha Moto G4 Plus – pessoalmente conheço 3 pessoas que estão com o mesmo problema e pesquisando na internet você encontra várias outras – ou seja, é um erro de projeto!

Esse defeito já vinha me incomodando há algum tempo, até cheguei a usar algumas soluções sugeridas na internet, como a alteração de brilho e utilização de apps específicos, como Screen Burn-in Tool, mas não adiantou! Nesse último mês o problema ficou insuportável. Diante disso não tive opção senão acionar a garantia da Lenovo/Motorola (4002-1244) – ou seja, vou ficar um tempo sem celular, aparelho essencial nos dias de hoje e que não foi barato!

O contato com o suporte foi feito hoje (13/09/17) e como não existe Assistência Técnica aqui na cidade o aparelho foi enviado (em 18/09/17) para uma autorizada através dos Correios via Sedex Reverso – no meu caso para a WB CELULARES (31) 3241-2416 em BH.

Pelo que li, a única solução é a troca da tela! Vou aguardar o retorno da Assistência e caso o problema persista o jeito vai ser procurar o PROCON.

1ª Atualização: Passados 17 dias, eis que hoje (05/10/17) recebi o celular de volta. Na nota do serviço consta que foi feito uma “sondagem” – seja lá o que isso for, rs – que pelo visto resolveu o problema – ao menos nesse primeiro dia de uso não percebi os “fantasmas”, mas a cautela me diz pra aguardar o Halloween! :)

2ª Atualização: E a alegria durou pouco! Enviei o aparelho para a assistência com um problema, que aparentemente foi resolvido, porém ele voltou com um outro que não existia! Durante esses primeiros cinco dias pós-reparo (hoje é 10/10/17) o aparelho desligou-se sozinho 3 vezes: duas eu estava com ele no bolso e a outra eu havia deixado no sofá. No teste que eu fiz pude identificar que o desligamento ocorre quando se faz uma pressão (mínima) na parte traseira do dispositivo próximo ao botão de power (veja a imagem). Entrei em contato novamente com o suporte da Lenovo/Motorola e mais uma vez irei encaminhar o aparelho para a assistência – e provavelmente lá se vão mais 17 dias sem celular!

3ª Atualização: E acabou que hoje (06/11/17) recebi um Moto G5 Plus (é o cinco mesmo) novinho por parte da assistência – pelo visto haviam feito uma “cagada feia” no meu aparelho, rs!

Demorou, porém posso dizer que o suporte da Lenovo/Motorola funciona!

26/08/17 Dicas pra quem vai à Fernando de Noronha

Acabei de voltar de uma viagem para Fernando de Noronha e gostaria de deixar aqui algumas dicas e contatos para quem pretende fazer a viagem:

Hospedagem: indico a Pousada Gaúcha, ótimo custo-benefício, quarto confortável e café da manhã muito gostoso! O Check-out tardio (14:00) oferecido pela pousada merece ser citado e é MUITO bem vindo pois dá pra aproveitar a manhã do último dia e realizar aquele derradeiro mergulho na praia do cachorro! A pousada fica próxima aos supermercados Poty e Noronhão, o que ajuda bastante para viajantes “mochileiros” e que querem economizar algum dinheiro. O Ponto de ônibus também é próximo e usando o transporte público você chega a TODAS as praias andando pouco. E não poderia deixar de mencionar a simpatia e prestatividade da Dalva e do Flávio, responsáveis pela pousada! Como ponto negativo eu diria que, pra quem pretende curtir a ilha a pé (foi o meu caso), a distância (e o “morrinho”) entre a Praça Flamboyant (onde costumávamos jantar) e a pousada chega a incomodar um pouco nos últimos dias.

Passeios: se você vai ficar mais que 4 dias e está disposto a andar um pouco não há a necessidade de se fazer o “Ilha Tour”, como eu disse acima, você consegue chegar em todas as prais através do transporte público (em agosto de 2017 a passagem custava R$5,00) e pode gastar esse dinheiro com outra coisa. Além da visita às praias, recomendo o mergulho de cilindro com o Bodão (R$250,00 / mardenoronha.reservas@gmail.com), o passeio de barco com a “Na Onda” (R$135,00 / 81 997114832) e o passeio de canoa com o Marcão (R$130,00 / 81 98351-5083) – preços em agosto de 2017!

No caso do passeio de canoa faça-o pela manhã, você terá que acordar BEM cedo, por volta de 5:15 deverá se encontrar com o Marcão no Porto! A recompensa: durante o passeio existe uma enorme probabilidade de você se ver cercado por centenas de golfinhos!!!

Uma dica importante é que caso queira fazer a Trilha do Morro São José ou a Trilha Curta/Longa do Atalaia você vai ter que entrar em contato com um guia local (R$120,00 / Noronha VIP / 81 996707956) e pedir para ele fazer o agendamento pra você o quando antes – se você deixar para marcar no dia em que chegar na ilha provavelmente não vai conseguir – isso ocorreu comigo! No meu caso eu queria fazer a Trilha Curta e não foi possível – não fiquei tão contrariado pois, segundo o Bodão – o cara é uma figura, a trilha curta é uma “merda”, rs.

Alimentação: prepare-se, é cara! No Poty a Água Mineral (1.5 L) sai a R$6.00; No Noronhão o Gatorade sai por R$6.20; O almoço (Self-service) sai por R$78,00 o kg no Empório São Miguel; Um jantar no Restaurante Flamboyant (pra dois) fica na média de R$150,00. Só lembrando que turismo gastronômico não é o meu forte, pra mim comida é sinônimo de nutriente/fonte de energia, rs! Talvez você vai querer ir em restaurantes mais “sofisticados”.

Acho que é isso, caso tenha alguma dúvida deixe seu comentário que talvez eu posso ajudar em algo mais!

Fica aí a dica!

14/07/17 WordPress: Disable autocomplete on wpLink

Dica rápida para aqueles que estão usando o wp_editor no front-end do site e querem desativar o autocomplete na inserção/edição de links: crie a função abaixo no seu functions.php e seja feliz, rs:

add_filter( 'wp_link_query', 'disable_link_query', 10, 2 );
function disable_link_query( $results, $query ) {
  return '';
}

Note que o filtro será aplicado também no back-end, se você não deseja isso use a função is_admin para criar a exceção.

Fica aí a dica!

 

14/06/17 LibreOffice Calc + Incremento automático em fórmulas

Já fazia “um tempo” que eu não utilizava o Calc e eis que hoje precisei criar uma planilha e nela utilizar a função PROCV em determinadas células.

Como esperado, criei a fórmula numa célula específica e quis replicá-la em mais linhas porém ao fazer isso o programa automaticamente incrementava as referências. A dúvida: como impedir isso?

A solução: deve-se inserir o “$” antes de cada parte que deve permanecer constante.

Exemplo:

PROCV(H2;Cargos.B1:C4;2)

Se você quer que a referência à matriz B1:C4 se mantenha constante então deve adicionar o “$” antes das referências, tanto para as colunas (letras) e linhas (números):

PROCV(H2;Cargos.$B$1:$C$4;2)

Fica aí a dica!

13/06/17 MariaDB / Mysql + AUTO_INCREMENT

Dica rápida: se você percebeu que naquela sua tabela, configurada com uma determinada coluna como chave primária e autoincrementada, o número total de linhas é diferente do valor do autoincremento, não se desespere, queries que não são executadas com sucesso (como nos casos de duplicate error) também fazem com que o o valor do autoincremento seja modificado!

Mais detalhes e opções de como “contornar”  a situação, podem ser lidas nesse link.

Fica aí a dica!

 

 

21/03/17 Error notice: stream_socket_client(): php_network_getaddresses: getaddrinfo failed

O cenário: Ao tentar enviar um e-mail através do WP-Mail-SMTP a mensagem não é enviada e você recebe o erro abaixo:

Connection: Failed to connect to server. Error number 2. "Error notice: stream_socket_client(): unable to connect to ssl://smtp.gmail.com:465 (php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Nome ou serviço desconhecido)

O motivo: o mesmo problema de resolução de nomes / DNS causado por alguma configuração errada ou lentidão na rede já mencionado aqui no blog. Ao não conseguir resolver o endereço smtp.gmail.com a mensagem não é enviada.

A solução: Abra o arquivo hosts e insira a linha abaixo:

64.233.186.109  smtp.gmail.com

Fica aí a dica!

08/03/17 O WordPress não conseguiu estabelecer uma conexão segura com o WordPress.org

O cenário: Ao acessar o Painel de Administração do WordPress você percebe que ele está bem lento e ao abrir determinadas configurações se depara com a seguinte mensagem de erro:

Ocorreu um erro inesperado. Algo pode estar errado com o WordPress.org ou a configuração deste servidor. Se você continuar a ter problemas, tente o Fórum de Suporte. (O WordPress não conseguiu estabelecer uma conexão segura com o WordPress.org. Contate o administrador do servidor

O motivo: provavelmente sua conexão de internet está lenta e com isso a resolução DNS do endereço api.wordpress.org (usado em vários lugares no Painel de Administração) demora ou mesmo não ocorre.

A solução: Abra o arquivo hosts e insira a linha abaixo:

66.155.40.202    api.wordpress.org

Fica aí a dica!

03/01/17 XenServer + HP DL360p Gen8: Migrando para Raid 1+0

Recentemente precisei migrar uma configuração RAID num servidor HP DL360p Gen8, que já possuía o XenServer com várias VMs, passando de RAID 1 (2 discos) para RAID 1+0 (4 discos) e resolvi postar aqui algumas observações.

O procedimento foi simples, instalei os discos e em seguida usei o ACU (Array Controller Utility) para expandir a capacidade de armazenamento. Bastou selecionar a opção “Expand” e marcar os novos HD’s. O procedimento de “Transforming” levou algumas horas mas ao final tudo ocorreu sem problemas.

Como o XenServer já estava instalado (“Local Storage” configurado através de LVM2 / GPT) foi necessário redimensionar a partição. Nesse caso eu tinha a opção de seguir as dicas desse post ou usar o Gparted – acabei usando esse último.

Ah, apenas pra constar, a controladora RAID utilizada no servidor foi a HP Smart Array P420i e todo o procedimento foi feito com o servidor “offline”.

Fica aí a dica!

20/12/16 Ho! Ho! Ho!

Há alguns meses minha GTX 560Ti resolveu parar de funcionar e desde então venho mirando a compra de uma GTX 1070 G1 Gaming da Gigabyte (GV-N1070G1 GAMING-8GD) – que uma semana antes da Black Friday chegou a ficar em R$1889,00 mas que hoje em dia aparece por absurdos R$2.279,90!

A ideia era simplesmente esperar o preço cair, haja vista que tenho alguns jogos de PS3 no “estoque” que ainda precisam sofrer “baixa”, e essa compra provavelmente só ocorreria lá pra março de 2017 (e olha lá, rs)!

Porém, meio que no impulso e motivado pelo espírito natalino (mentira, é basicamente a vontade aguçada de jogar Cities: Skylines e Diablo 3: The Darkening of Tristram) acabei comprando hoje (20/12/16) a GTX 1060 G1 Gaming 3GB (GV-N1060G1 GAMING-3GD)

Isso mesmo, acabei comprando de fato uma placa bem inferior àquela que eu inicialmente queria mas que com certeza vai atender ao meus anseios. A decisão pela GTX 1060 de 3GB (e não de 6GB) veio depois de assistir à esse vídeo.

Aparentemente é o melhor custo benefício para quem pretende jogar em Full HD. O investimento: R$1.042,92 (sendo que 43,02 foram gastos com o frete via SEDEX).

Detalhe: nos EUA a mesma placa está custando $219.99. A cotação do dólar hoje? R$3.36 – basta fazer as contas!

Fica aí a dica!

14/12/16 npm: como atualizar um determinado pacote?

Imagine que seu projeto use um determinado pacote do npm e que uma nova versão do mesmo foi disponibilizada adicionando uma nova funcionalidade ou corrigindo algum bug, como atualizar a sua versão local?

Simples, acesse o Node.js command prompt e execute:

npm update <nome-do-pacote>

Note que a entrada relativa ao pacote no seu package.json não será atualizada, você precisa fazer isso manualmente. Mais informações aqui.

Um comando bem útil é:

npm outdated

Ele irá exibir quais as versões localmente instaladas, aquelas requeridas (configuradas no package.json) e as últimas oficialmente disponíveis de todos os pacotes do seu projeto.

Fica aí a dica!

13/12/16 4G: cobrança indevida de dados

O problema: eis que percebi que meus créditos estavam sendo “sugados” diariamente do meu pacote Tim Beta mesmo não usando nenhum dos serviços (Ligações / Internet / SMS). Depois de pesquisar um pouco descobri que a causa é o 4G!

Pelo que li, a conexão 4G LTE usado no Brasil é uma rede exclusiva de dados, ou seja, mesmo ao realizar ligações você na verdade está usando VoIP. Por isso, independentemente de você estar com a conexão de dados desabilitada no celular, o simples fato de se conectar à rede 4G irá fazer com que o sistema da Tim (ou qualquer outra operadora) considere que você fez uso de internet e consequentemente irá lhe cobrar – no caso do Tim Beta Diário Combo você é cobrado em R$1,00 (um real) por dia de uso.

A solução: Alterar o tipo de conexão para 3G. No caso do Android, o caminho é:

Configurar > Mais > Redes Móveis > Selecione o Chip / Operadora > Tipo de rede Preferencial > 3G

Como é de se esperar, planos semanais ou mensais ou que não sejam tarifados por uso não sofrem desse problema.

Todavia, se você possui algum plano de cobrança diária e usa 4G, fique atento.

Fica aí a dica!

10/12/16 Playstation! Playstation! Playstation!

E eis que resolvi começar minha coleção de jogos de Playstation 4, rs! A ideia é adquirir somente exclusivos que me agradam – mas provavelmente vai ter um ou outro “intruso”.

E os jogos (16)Bloodborne; Driveclub; The Order: 1886; Ratchet & ClankThe Last Of Us Remasterizado; The Last of Us Part II; Uncharted: The Nathan Drake Collection; Uncharted 4; Uncharted: The Lost Legacy; Horizon Zero Dawn; God of War; Ni No Kuni II: Revenant Kingdom; Detroit: Become Human; Red Dead Redemption 2; Days Gone;  Final Fantasy VII Remake;

 

24/11/16 Primeiros passos: git + github

E eis que finalmente resolvi criar vergonha na cara e começar a aprender git, rs. Pois então vamos às anotações iniciais:

Depois de instalar o git propriamente dito (no meu caso isso foi feito no Windows) o primeiro passo foi registrar uma conta no github. Em seguida criei um Novo Repositório (hello-world) através da interface web do próprio github.

Com a conta e repositório criados, abri o Git Bash e executei os comandos:

git clone https://github.com/uebbi/hello-world.git
cd hello-world
touch README.md
git add README.md
git commit -m "add README"
git push -u origin master

Note que no primeiro push tive que informar meu usuário e senha – posteriormente esses dados foram salvos pelo Windows / Credentials.

Um detalhe importante é que ao usar o comando clone a opção remote é configurada automaticamente. Se você não está clonando um repositório e deseja enviar arquivos para um então você deverá configurar a entrada remote manualmente:

git remote add origin https://github.com/uebbi/hello-world.git

E mais um adendo: a palavra origin é apenas um alias para o endereço!

Pronto! O básico do básico, rs. Mais informações aqui.

Fica aí a dica!